cron-&-crontab,-explicado

Se você deseja agendar tarefas no Linux, deve conhecer todos os dados de Cron & CrontabName.

O que são Cron e Crontab no Linux?

Agendar tarefas no sistema operacional Linux agora é mais fácil, e isso se deve ao uso de Cron & Crontrab, mas para entender melhor o assunto é importante conhecer todos os seus detalhes e o que cada um significa?

O que é Cron?

A palavra Cron vem do grego Chronos, que se traduz como tempo, sua função no Linux é organizar e gerenciar todas as tarefas ou atividades que estão em segundo plano, mas eles executam processos em intervalos muito regulares. Ou seja, todas as ações que você deseja realizar em alguns minutos, horas, semanas ou meses.

Ele é muito parecido com o conhecido agendador de tarefas do Windows, que é responsável por realizar uma atividade no tempo que você programou, pode ser horas, dias, semanas e até meses.

Como funciona o cron?

Cron também é conhecido como o "diabo" , e começa de /etc/rc.d ou também como, /etc/init.d; Isso vai depender da distribuição que você tem. Além disso, ocorre em segundo plano, ou o que é conhecido como plano de fundo.

Por isso, é responsável por verificar com frequência todas as tarefas e atividades encontradas na tabela crontab. /etc/control, ou no /var/spool/cron, procurando algumas tarefas que ainda não foram cumpridas.

O melhor é que você pode adicionar seus próprios comandos, ou scripts para que alguns processos sejam realizados automaticamente. Um exemplo disso é quando você precisa atualizar um sistema ou quando precisa de backups.

O que é o Crontab?

É o arquivo de texto onde todas as tarefas agendadas no Cron são salvas e organizadas. A função principal é revise os horários e as datas em que cada comando deve ser executado ou o roteiro.

Você deve saber que cada um dos usuários possui um contrab e, portanto, quando é um usuário root, é feita referência ao /etc/contrab, enquanto no outro caso estaria utilizando apenas o comando contrab.

Uma de suas características é que ajuda a organizar todas as tarefas com um sistema multiusuário. Ou seja, se você for um usuário root ou simples, ainda poderá utilizá-lo.

Como funciona o Crontab?

A maneira mais fácil de explicar como o Crotab funciona é com um exemplo. Automatizar a tarefa de atualização do Linux é uma das mais frequentes.

Para iniciar este processo você deve criar um script, ele será conhecido como »cron», ele deve executar corretamente todas as instruções atribuídas a ele, mas antes, é importante que você faça diversos testes e tente de várias maneiras antes de incluí-lo no cron:

  • #! / Bin / bash
  • #script (exemplo de atualização)
  • #escolha a distribuição
  • #debian-ubuntu
  • #apt-get update&apt-get -y upgrade
  • #fedora
  • #yum -y atualização
  • #Arco
  • #pacman --noconfirm -Syu

Se for sobre Ubuntu/Debian é importante que o # seja removido, apenas onde está localizado o apt-get. Em seguida você deve salvar o script com o nome de update.sh, e modificar as permissões para que ele seja executado, colocando: chmod a + x ~ / scripts / update.sh

Você deve executar o script para verificar se tudo é realizado sem nenhum problema. Certifique-se de que não haja um único erro, pois, caso contrário, haverá falhas durante o processo. E, a última etapa neste caso é adicionar a tarefa ao contrab.

Como adicionar tarefas ao crontab?

Agora, é hora de começar a executar a edição do crontab com »contrab-e», e deve ficar assim: # mh dom mon dow comando do usuário. Cada uma dessas letras ou palavras tem um significado e mencionamos abaixo:

  • m: Refere-se aos minutos que o script levará para executar, os valores variam de a 59.
  • h: Significa a hora, o formato utilizado é 24 horas, e os valores variam de 0 a 23.
  • casa: É o dia do mês.
  • baixo: Refere-se aos dias da semana, os valores vão de 0 a 7, onde obviamente o 7 significa domingo.
  • usuário: O nome de usuário que está executando o comando, root ou outra coisa.
  • comando: Refere-se ao comando ou caminho usado para o script.

Exemplos de tarefas cron explicadas

  • 15 10 * * * usuário/man/usuário/scripts/update.sh. Você deve executar o script update.sh às 10h15 todos os dias.
  • 15 22 * ​​​​* * usuário/home/usuário/scripts/update.sh. Esta tarefa de exemplo executará o script especificamente às 22h15 todos os dias.
  • 00 10 * * 0 root apt-get -y update Usuário root. Especificamente, o roteiro é realizado aos domingos às 10h.
  • 45 10 * * sun root apt-get -y update. Neste caso, o usuário é root e executará a atualização somente aos domingos, representado por "sol" às 10h45
  • 30 7 20 11 * usuário /home/user/scripts/update.sh. O roteiro será executado no dia 20 de novembro às 7h30
  • 30 7 11 11 sun user /home/user/scripts/cake_with_candles.sh. A tarefa é que no dia 11 de novembro às 7h30, se for domingo o usuário deve comemorar o administrador do sistema.
  • Também é possível usar alguns comandos especiais, como: 30 17 * * 1,2,3,4,5. O que significa que às 5h30 de segunda a sexta o script deve ser executado.
  • 00 12 1,15, 28 * *. Isso significa que às 12 horas do primeiro, quinze e 28 dias de cada mês devem ser executados.

Porém, não é só isso que o Crontab pode fazer, ele também controla alguns comandos que, para muitos usuários, são mais fáceis do que os citados acima, e são eles:

  • @reboot: É para executar uma vez na inicialização.
  • @anual: Você só deve executar o script uma vez por ano 0 0 1 1 *.
  • @anualmente: É usado da mesma forma que o anterior.
  • @por mês: Significa que o script deve ser executado apenas um dia por mês, especificamente o primeiro dia 0 0 1 * *.
  • @semana semanall: Significa o primeiro minuto da primeira hora da semana 0 0 * * 0».
  • @diariamente: Executa o script todos os dias às 12h00 0 0 * * *.
  • @ Midnight: Tem a mesma função que o anterior.
  • @hourly: O script deve ser executado no primeiro minuto de cada agora 0 * * * *.

Gerenciar tarefas cron

  • arquivo crontab: Serve para substituir um arquivo que já existe no contrab, por outro.
  • crontab -e: Ele é usado para editar um arquivo contrab e, a cada nova linha, uma nova tarefa é definida.
  • contrab -I: Com isso, você pode criar uma lista de tarefas do usuário encontradas no contrab.
  • contrab -d: Funciona para excluir o contrab de um usuário.
  • contrab -c diretório: É para definir o diretório e o crontab de um usuário. Lembre-se de que ele deve ter todas as permissões de gravação e execução do usuário.
  • senha -u usuário: É um prefixo usado para obter controle do contrab de outro usuário: $ sudo crontab -l -u root; $ sudo crontab -e user2; #crontab -d -u usuário.

Por Escrita